Postado em 25 de Maio às 17h17

Dicas de como manter a caixa de areia agradável para seu gato

Gatos são conhecidos por serem animais higiênicos, mas essa é uma particularidade que também os torna exigentes. Se seu gatinho não está usando devidamente a caixa de areia, o mais provável é que algum aspecto nela esteja o desagradando.

Entre os erros mais comuns, está o tamanho da caixa de areia, que precisa ter o espaço suficiente para que eles cavem e enterrem suas fezes ou urina para escondê-las. Isso também influencia na frequência da limpeza da caixa: os bichanos se incomodam com dejetos aparentes. Logo, se não forem retirados no mínimo uma vez ao dia, seu gato pode acabar preferindo fazer suas necessidades em outro lugar.

A quantidade de caixas de areia também é um fator importante: o indicado é ter pelo menos uma caixa a mais do que o número de gatos que convivem em um mesmo ambiente. Uma dica útil é disponibilizá-las em diferentes lugares da casa, mas evitar deixá-las próximas à comida e água, e nem em áreas muito barulhentas.

Os gatos costumam preferir areia sem cheiro, nem muito fina, nem muito espessa, mas as preferências também podem variar. Por isso, se seu gato se recusa a usar a caixa, experimente diferentes tipos de areia até descobrir a qual ele se adapta melhor.

Em alguns casos, a rejeição à caixa de areia pode estar relacionada a algum problema de saúde. Então, se mesmo com todos os cuidados, o seu gatinho ainda resistir a usá-la, o melhor é procurar ajuda veterinária.

Veja também

Radiografia em pets15/06 Assim como para nós humanos, exames de radiografia são muito importantes, para a medicina veterinária, pois além de dimensionar danos causados por lesões, também permite um diagnóstico precoce de outras patologias para que seja feito um tratamento antecipado apropriado. Geralmente exames de Raio X podem ser solicitados pelo médico veterinário em casos em que seja necessário analisar com cautela tecidos ósseos e......

Voltar para Blog